domingo, 19 de março de 2017

MANIPULAÇÃO DA MÍDIA


Aleixo. Regina, em Fort Myers, FL2017.
As diversas mídias existentes na atualidade são instrumentos poderosos de manipulação de massas. Há quem se deixe levar pelas notícias, informações ou desinformações que são disseminadas pelos veículos de comunicação de massa, cuja condução está a cargo daqueles que detêm o poder dos dois lados da vida. Como espiritualista, sei que não podemos ignorar que são as inteligências superiores que dirigem o destino dos homens. Muitas vezes presenciamos governos e governantes sendo depostos ou assumindo o poder a partir do retrato que a 
Regina, em Córdoba, 2011.
imprensa fez da questão em foco, seja por meio da televisão, do rádio ou da internet que veio acelerar o processo. Mudanças decisivas como essas podem esconder motivações de quem está a serviço de homens que detêm o comando da política das informações. Muitas pessoas acabam por atender a interesses de modo inconsciente, ao colocar-se como instrumento dos poderes ocultos do mundo. É lamentável reconhecer que mesmo aqueles que supomos esclarecidos, parecem hipnotizados pelos encantos, conceitos e desinformações expressas por meio da televisão, do rádio, da mídia impressa ou eletrônica. 
Adriane, Shelby, Jhen, lei, eu, kids, filhos
A palavra manipulação está associada a controlar direta ou indiretamente um objeto, animal ou pessoa, para atuar de uma determinada forma, de acordo com os desejos do agente manipulador. Manipular é o ato de o sujeito fazer com que o outro faça algo sem raciocinar, sem senso crítico, dessa forma o manipulador pode conseguir que o manipulado faça coisas sem nem perceber que está sendo manipulado. Isso é um tipo de sugestão psicológica.
A influência social é o ato de levar uma pessoa ou um grupo de pessoas a fazer algo que, a princípio, desconhecia e/ou não tinha em mente.
Giza, Otávio, Mary, Lei, eu, kids.
Dependendo do nível cultural, emocional, de interesses sociais, por exemplo, do manipulado, o manipulador pode incutir ideias e comportamentos na cabeça de pessoas, sim, mentiras, crenças não verdadeiras.  Definindo, na maioria das vezes subconscientemente, por exemplo, que roupa vamos utilizar, quais comportamentos são adequados em determinado ambiente, o que devemos e não devemos fazer durante uma fase de desenvolvimento e, direta e indiretamente, influenciando as leis de uma nação, até mesmo as quedas da bolsa de valores. 
Aleixo e eu, em Londres, 2010.
A mídia tem um poder de manipulação que chega a assustar, por estar ligada a status, a gosto pessoal, à necessidade de consumo, aos desejos que temos e não conseguimos muitas vezes realizar. Por meio da mídia realizamos sonhos indiretamente, e nos influenciamos em todos os sentidos. Devemos estar atentos à mídia em si, pois ela sugere coisas, situações, por meio de nossos sentidos, e o principal deles é a visão. Imagens que vemos mexem com nossos sentidos e emoções e podem nos induzir a comprar, enfim, a desejar ser e ter o que não podemos e não possuímos.
A manipulação da mídia muitas vezes pode mudar nosso comportamento, nos oferecer estímulos negativos e ou positivos. Muitos deles podem nos influenciar negativamente, mudando vários de nossos valores. Lembrando que os modismos incutidos em nossas cabeças pela mídia podem ser um mal em nossa vida pessoal, familiar e social. 
Aleixo e Regina, Portugal, 2016.
Entretanto, a mídia pode também nos influenciar de forma positiva. Campanhas têm sido feitas em todos os meios de comunicação contra as drogas, a violência, por exemplo.
Devemos ter consciência de que todos nós somos manipulados o tempo todo, de alguma forma, nossa mente pode ser manipulada por uma situação, por pessoas que exercem certa liderança e influência em nossas vidas, e que bom que podemos ser influenciados, pois se a influência for boa, digna, justa, nos ajudará a viver melhor, a encontrar nossa tão sonhada felicidade. Muitas influências podem ser benéficas à nossa vida, mas temos que procurar estar conscientes do enorme poder exercido pela mídia.

sexta-feira, 17 de março de 2017

QUARESMA


Aleixo e Regina em centro comercial FL
A palavra Quaresma vem do latim quadragésima e é utilizada para designar o período de quarenta dias que antecedem a festa ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus Cristo, comemorada no famoso Domingo de Páscoa. Esta prática data desde o século IV.
Na quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira da Semana Santa, os católicos realizam a preparação para a Páscoa. O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual. Ou seja, o cristão deve se aproximar de Deus visando ao crescimento espiritual. Os fiéis são convidados a fazerem uma comparação entre suas vidas e a mensagem cristã
Pelicanos e eu em Fort Myers' Pier
expressa nos Evangelhos. Esta comparação significa um recomeço, um renascimento para as questões espirituais e de crescimento pessoal. 
O cristão deve intensificar a prática dos princípios essenciais de sua fé com o objetivo de ser uma pessoa melhor e proporcionar o bem para os demais. Essencialmente, o período é um retiro espiritual voltado à reflexão, no qual os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do Cristo Vivo, Ressuscitado no Domingo de Páscoa. Assim, retomando questões espirituais, simbolicamente o cristão está renascendo, como Cristo. Todas as religiões têm períodos voltados à reflexão, esses fazem parte da disciplina religiosa. Cada doutrina religiosa tem seu calendário específico para seguir. A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência.
Jantar com Adriane e Shelby Ellis
Cerca de duzentos anos após o nascimento de Cristo, os cristãos começaram a preparar a festa da Páscoa com três dias de oração, meditação e jejum. Por volta do ano 350 d. C., a Igreja aumentou o tempo de preparação para quarenta dias. Assim surgiu a Quaresma. Mas qual o significado destes 40 dias?
Na Bíblia, o número quatro simboliza o universo material. Os zeros que o seguem significam o tempo de nossa vida na terra, suas provações e dificuldades. Portanto, a duração da Quaresma está baseada no símbolo deste número na Bíblia. Nela, é relatada as passagens dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou a estada dos judeus no Egito, dentre outras. Esses períodos vêm sempre antes de fatos importantes e se relacionam com a necessidade de ir criando um clima adequado e preparando o coração para algo que pode vir a acontecer em termos de evolução espiritual.
Adriane, eu e Jhenifer na Florida
A Igreja católica propõe, por meio do Evangelho proclamado na quarta-feira de cinzas, três grandes linhas de ação: a oração, a penitência e a caridade. Não somente durante a Quaresma, mas em todos os dias de sua vida, o cristão deve buscar o Reino de Deus, ou seja, lutar para que exista justiça, a paz e o amor em toda a humanidade. Os cristãos devem então recolher-se para a reflexão para se aproximar de Deus. Esta busca inclui a oração, a penitência e a caridade, esta última como uma consequência da penitência. Antigamente, usava-se o jejum durante toda a quaresma. Hoje a igreja liberou, mas muitos ainda mantêm esta pratica, pelo menos alguns dias da semana neste período. A igreja propõe ainda o jejum, não apenas durante a quaresma, como forma de sacrifício, mas também como uma maneira de educar-se, de ir percebendo que, o que o ser humano mais necessita é de Deus. Desta forma se justifica as demais abstinências, todas têm a mesma função.
Viagem em família, jan. 2017.
Os rituais e tradições associados à quaresma são vários. As celebrações têm início no Domingo de Ramos, ele significa a entrada triunfal de Jesus, o começo da Semana Santa. Os ramos simbolizam a vida do Senhor, ou seja, Domingo de Ramos é entrar na Semana Santa para relembrar aquele momento.
Depois, celebra-se a Ceia do Senhor, realizada na quinta-feira santa, conhecida também como o lava pés. Ela celebra Jesus criando a eucaristia, a entrega de Jesus e, portanto, o resgate dos pecadores.
Depois, vem a celebração da Sexta-feira da Paixão, também conhecida como sexta-feira santa, que celebra a morte do Senhor, às 15 horas. Na sexta à noite geralmente é feita uma procissão ou ainda a Via Sacra, que seria a repetição das 14 passagens da vida de Jesus.
Lei, eu, Adriane e Shelby Ellis.
No sábado à noite, o Sábado de Aleluia, é celebrada a Vigília Pascal, também conhecida como a Missa do Fogo. Nela o Círio Pascal é aceso, resultando as cinzas. O significado das cinzas é que do pó viemos e para o pó voltaremos, sinal de conversão e de que nada somos sem Deus. Um símbolo da renovação de um ciclo. Os rituais se encerram no domingo, data da ressurreição de Cristo, com a Missa da Páscoa, que celebra o Cristo vivo. 
Em um país de tradição religiosa cristã, sobretudo católica, o feriado da Páscoa - ou Semana Santa, como prega o catolicismo - afeta a todos sem distinção, seja na fé ou no bolso. Vai muito além dos costumes ritualísticos que impregnam a rotina do brasileiro nos dias que antecedem a celebração, até a economia é afetada pela data. A procura por ovos de chocolate, peixes e frutos do mar, pão de coco e outros alimentos afins foi naturalizada, ainda mais quando a sexta-feira de Páscoa é, inclusive, feriado nacional, independente da religião professada.
Aleixo em Fort Myers.
Entretanto, por mais que o período faça mais sentido no contexto do cristianismo, outras religiões também celebram a data, mesmo que com diferentes significados. E embora seja certo que as rotinas pascais cristãs influenciem muito as celebrações de outros credos, cada religião tem seguido para um fortalecimento dos próprios rituais. Afinal, para além da questão religiosa, há certamente elementos culturais próprios da composição de cada credo.
A liberdade religiosa, a propósito, promove visibilidade da cultura de outros credos, a exemplo do judaísmo, para a qual a páscoa tem significado bastante diferente. Conhecida como pessach, a páscoa judaica tem significado diverso das religiões cristãs e marca a festa da libertação, ou seja, a comemoração de quando hebreus foram libertados do Egito por Moisés, e logo após atravessaram o deserto para encontrarem a terra prometida, atual Israel.
O que os judeus fazem no pessach é justamente isso, celebrar essa vitória de seus antepassados guiados por Deus, por meio de Moisés. Durante sete dias, eles evitam comer qualquer alimento fermentado. Fazem opção pelo o matzá, um pão tradicional sem fermento. Nessa época, o povo judeu se mantém em rezas e reflexões. Tudo tem uma simbologia, ou seja, representa algo do passado judaico.
Lei,eu, Giza Rothemberger, FortLauderdale
Essas simbologias são condensadas principalmente na keará de pessach, um prato no qual se põe cada componente simbólico do pessach, durante a seder -  o jantar de cerimônia no qual culmina o pessach.  Cada elemento tem um significado e os ajuda a remeter à cultura judaica e à história desse povo, os sacrifícios de Deus para com o povo considerado eleito.
Historicamente, para resistirem, alguns credos precisaram recorrer ao sincretismo com o catolicismo, um fenômeno de ressignificação das entidades para um contexto cristão, que marcou fortemente os rituais do candomblé. As casas tradicionais têm uma ligação sincrética muito forte. A maioria até fecha e suspende todas as atividades durante a quaresma. Assim, a sexta-feira Santa, no Candomblé é uma data de resignação perante Oxalá.  Os seguidores vestem branco, resguardam-se em casa. Não comem carnes e nem frango, somente peixe. Não saem, tampouco festejam. A páscoa, por outro lado, marca essa reabertura, o que não deixa de ser um renascimento. Eles costumam se recolher nos terreiros na quinta-feira. Dormem lá, acordam na sexta em jejum pela manhã para fazer ritos de proteção, acender velas e realizar suas preces. Um fenômeno diferente tem sido observado na umbanda, uma religião brasileira, porém, oriunda do catolicismo, espiritismo, cultos ameríndios e do africanismo. Por muitas décadas, houve a aproximação com a páscoa católica no mesmo período, mas a situação mudou.
Hollywood e Fort Lauderdale com Giza
Antigamente as pessoas não tinham liberdade de ser umbandistas, devido ao domínio católico. Por isso os umbandistas assumidos carregavam muitas tradições daquela religião. Como as coisas evoluíram e houve mais liberdade religiosa, hoje a Umbanda tem suas próprias práticas, mas respeita a energia do período da quaresma. É que as religiões de matriz africana distanciam-se dos rituais católicos de outrora, pois nas últimas décadas, a umbanda fortaleceu-se e, atualmente, não considera mais o calendário católico. Assim, a maioria dos umbandistas já não segue os rituais antigos, que muitas vezes até copiavam da igreja católica, como abstinência na sexta-feira Santa e rituais de lava-pés. Muitas vezes, devido ao feriado, a maioria dos terreiros acaba não trabalhando, mas por questões de médiuns que viajam e a corrente fica pequena... Mas concordam com a questão de renovação na páscoa, que a igreja católica prega neste período, defendendo que isso deve acontecer   o tempo todo objetivando a reforma intima de cada um. 
Por fim, há religiões, como o islamismo, que já nem sequer vêem na páscoa algum significado especial, pois de acordo com a cultura e religião muçulmanas esta semana não traz qualquer significado espiritual especial, uma vez que eles não acreditam na morte de Cristo e, por consequência, em Sua ressurreição, pois só volta à vida aquele que morreu.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

MACACO BUGIO


Macaco Bugio
A primeira vez que ouvi os macacos aqui no sitio foi durante uma visita da Professora Maluba. Ela resolveu tocar um pequeno tambor, enquanto curtíamos a natureza em  espaço circular que o antigo proprietário havia construído dentro do bosque. Eles apareceram em grupo, creio que atraídos pela música. Passado muito tempo, eu os ouvi outra vez e chamei o Aleixo para identificar o som alto. Parecia-me o barulho de uma manada de porcos. Meu marido julgou que fosse o ruído de motos sendo aceleradas... Discordei e fomos ao fundo da chácara, seguindo o barulho... A visão do bando foi algo maravilhoso. Agora eles têm vindo com muita frequência... Apareceram, inclusive, quando  amigos residentes nos EUA nos visitaram recentemente... Mas é difícil de fotografá-los, porque ficam no topo das árvores mais altas... 
Soube que o macaco bugio é um animal que também pertence à fauna do cerrado. O macaco bugio é um primata do gênero Alouatta.   Existem oito espécies desse animal desde o México até a Argentina. Seu hábitat pode variar de florestas úmidas a cerrados e caatingas. Vive principalmente nas árvores de 10 a 20 m de altura onde se equilibra com auxílio de sua grande cauda. A espécie que habita o Brasil é conhecida como Alouatta Fusca, cujo macho possui uma coloração marrom avermelhada na parte superior da cabeça, marrom dourada nas costas e barba vermelha ou negra. As fêmeas, normalmente são mais pálidas, podendo variar de amarelo claro a marrom escuro.
Lei, eu, Adriane, Shelby, Cleo e Jhenifer
O animal pesa em média 9 kg, sua cauda chega a medir 80 cm e seu corpo chega a 70 cm de comprimento. Possui uma vasta barba e por isso também é conhecido como  macaco barbado.
Os bugios andam em bandos de até 15 macacos, sem distinção de sexo ou idade e seus hábitos são diurnos. Alimentam-se de folhas, frutos, brotos, flores, caules e trepadeiras. A gestação dura de 185 a 195 dias, nascendo 1 filhote a cada vez, que pesa mais ou menos 130 g. A fêmea carrega o filhote até 20 meses, quando ele é desmamado e integrado ao grupo para sair em busca de alimento.
Bugio emitindo som
As espécies do gênero Alouatta possuem muita variação de coloração, dificultando bastante a diferenciação entre elas e até mesmo dentro da própria espécie, sendo difícil distinguir os sexos e as idades. Na espécie Alouatta guariba, o macho geralmente é marrom avermelhado com reflexos dourados e a fêmea é mais escura, quase preta. Característica marcantes dos bugios é a presença de espessa barba que rodeia a face. Nos machos ela é mais evidente. A cauda é preênsil, longa e peluda, sendo a parte terminal, do lado interno, nua. Os membros são curtos e fortes.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

CEGONHAS EM PORTUGAL


Aleixo e eu, Cabo da Roca, Cascais.
Em minha infância, eu acreditava que as cegonhas traziam os bebês. Era um mito da época, creio. Embora isso não seja verdade, as cegonhas são aves muito interessantes, parentes das garças e dos abutres. Em Lisboa, costumávamos pegar o comboio para visitar  as cidades do interior e nos encantava observar seus ninhos em muros, telhados, torres altas!
Soube que as cegonhas são ovíparas e a maioria dos
Cegonha com filhotes
ovos pode sobreviver quando a temperatura cai dos 37 para os 25 graus, mas se subir para 39 a maioria não sobrevive. Então o desafio não é só aquecer, mas as vezes também esfriar...
Algumas aves, como a cegonha do pescoço preto molham seus ovos com água para refrescá-los, outros abrem suas asas para manter os ovos na sombra do seu próprio corpo, outras ainda cobrem os ovos com excrementos que funcionam como uma bolsa térmica. 
Ninhos quase geminados
Com o pescoço todo voltado para trás e abrindo e fechando o bico, elas anunciam ao parceiro que estão de volta.
As cegonhas acasalam para a vida toda e podem usar o mesmo ninho por toda a vida.  Na Europa são consideradas aves de boa sorte.
As cegonhas voltam todo ano para os mesmos ninhos e, às vezes, um dos filhotes o ocupa quando os pais morrem.
Filhotes no ninho
Levantando voo nas correntes ascendentes de ar quente, as cegonhas ganham altura antes de partirem na sua longa jornada em direção ao sul, para os locais tropicais onde passam o inverno. Um sentido de orientação das cegonhas mais velhas ajuda as mais jovens a encontrar o caminho nessas longas distâncias.
Estamos agradavelmente surpresos com o
Cegonha em torre da igreja
desenvolvimento do país lusitano. Apesar de ainda não se igualar a outros países do centro da Europa, percebemos grandes avanços e revitalização urbana significativa, em relação a visitas anteriores.
Passeamos muito e elogiamos a segurança que desfrutamos no ir e vir...










sexta-feira, 3 de junho de 2016

BODAS DE MARFIM



Regina e Aleixo, 2012.
Bodas de Marfim é a comemoração dos 14 anos de casamento.
Na lógica das bodas de casamento, quanto maior o número de anos, maior será a resistência, valor e durabilidade do material que serve como símbolo da celebração.
O marfim é considerado uma substância extremamente dura e resistente, podendo ser encontrado principalmente nos dentes caninos dos elefantes e de outros animais, como o hipopótamo e a morsa, por exemplo.

Regina e Aleixo, 2002
Por ser um material de grande força e valor, o marfim foi associado ao décimo quarto ano de matrimônio. De acordo com a interpretação dada pela cultura popular das bodas de casamento, neste período o casal já desenvolveu uma relação muito mais sólida e concreta, após passar por diversos tipos de obstáculos na vida a dois.
Aleixo e eu nos sentimos felizes por esta convivência harmoniosa, prenhe de cumplicidade amorosa.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

VIAGENS E VIDA


Regina e Aleixo, maio 2016.
Desde a infância senti atração pelas viagens. Elas começaram nos livros. Lia sempre e viajava nas histórias, incrementando meus textos oníricos de acordo com as diferenciadas faixas etárias que ia vivenciando ...  Ainda na adolescência, comecei a viajar também na vida real e nunca mais parei...
Àquela época eu nem queria voltar e só o fazia devido às necessidades do cotidiano,  quase sempre meio contrariada...  Se eu  pudesse, iria sempre à frente...
Hoje gosto de voltar e acredito ser um pouco mais matura emocionalmente! Agora sempre concluo que o melhor lugar é onde vivo atualmente, mas com opções de múltiplas viagens de
No Algarve, 2011.
quando em vez ... Ao retornar, fico muito feliz, mas também agradecida pela viagem realizada!
Creio que esta viagem a Portugal teve um fundo terapêutico. Quando me casei pela primeira vez eu sonhava morar na Europa de onde vinha o  meu primeiro marido e pai de meus filhos! Contudo, isto jamais se concretizou e fiquei com dois sonhos interrompidos. Ao me casar, desisti de estudar na Inglaterra, onde havia conseguido uma bolsa para a graduação em Letras que eu iniciava então. Meu falecido ex marido era Português, assim eu, inconscientemente,
Cabo da Roca, Cascais
apostava que moraria em Portugal,  conformando-me com esta segunda opção depois de a paixão me fazer preterir a experiência no Reino Unido.
A vida me premiou com novo companheiro portador de espírito tão aventureiro quanto o meu! Já viajamos muito juntos e ainda não cansamos! Quando a gente retorna, sente-se agradecida, mas passado algum tempo, começamos a planejar novos voos... Alma cigana, talvez!
Baixa Lisboeta
Sentimos  em Portugal  parte de nossas origens...Gosto muito de história e literatura e me envolvo com essa atmosfera desta terrinha simpática... E planejei revisitar o território lusitano neste período das festas juninas que tanto amo.....
Alias, os Santos Populares – Santo Antônio, São João e São Pedro - inspiram as festas desta época, cultura também presente no nordeste brasileiro, dentre outras regiões. A programação das Festas de Lisboa que duram todo o mês de junho inclui concertos, exposições, performances de rua e muitos
Porto
bailaricos, como dizem. Come-se sardinha assada e se bebe vinho, além disso, o manjerico é tão indispensável como a boa disposição! Na cidade do Porto, na grande noite de São João é comum sair com o martelinho plástico,  que desde os anos 70 substitui os alhos- porrós ( símbolo da fertilidade masculina) e dos ramos de cidreira (feminina) e bater com eles na cabeça de outros festeiros. Saltar a fogueira é outro ritual comum, aliado aos fogos de artifício. São Pedro ao final do mês também é
Em Lisboa.
homenageado com arraiais de rua, manjerico, bailes, marchas e muita sardinha assada. Afurada(Gaia), Sintra e Ericeira são cidades que priorizam essa data.
O Parque dos Monges, em Alcobaça oferece atividades culturais e ambientais que podem agradar crianças e adultos com espírito aventureiro...
Lisboa é uma cidade encantadora. Sinto a Literatura no ar, visitando as praças com bustos de nomes ilustres como Camões, Fernando Pessoa, Chiado, dentre ontros. A presença do Tejo encontrando o mar me fascina. O Porto me atrai muito. Mais uma vez adiei o cruzeiro pelo Douro, mas tenho uma desculpa para voltar lá... O pessoal ali é mais comunicativo que o lisboeta e a gastronomia imperdível, com tantas
Perto Castelo de S. Jorge
gordices...  Sintra e Cascais exibem paisagens fascinantes e ali vi algumas mansões caríssimas, além do ponto mais ocidental em Portugal – O Cabo da Roca. A cidade do Faro também seduz com suas ruelas antigas e a arquitetura ímpar...
Antiga sede da Ordem dos Templários, Tomar é uma cidade de grande encanto, pela sua riqueza artística e cultural. O expoente máximo está no Convento de Cristo, um das mais importantes obras do Renascimento em Portugal.
A biblioteca Joanina de Coimbra é uma obra prima do rococó e faz parte da universidade, sendo uma das mais belas do mundo. Foi construída no século XVIII, época de D. João V. Apresenta material exótico, colunas jônicas, pintura com folha de ouro no teto e paredes. Tem 40 mil volumes catalogados, incluindo a primeira edição de Os Lusíadas.
Lisboa. Luis de Camões
A biblioteca do Palácio Nacional de Mafra é um magnífico exemplar do Barroco, também construída no século XVIII, por D. João V. Seu acervo é de 36 mil  volumes, muitas raridades como uma coleção de incunábulos, a primeira enciclopédia e várias bíblias.
A Biblioteca da Ajuda em Lisboa tem em seu acervo 150 mil volumes. Ali estão algumas das mais importantes obras de Portugal, como o Cancioneiro da Ajuda, do século XIII. Alexandre Herculano e Ramalho Ortigão foram bibliotecários ali.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

AINDA EM SÍTIOS LUSITANOS


Sintra
Continuamos visitando Lisboa e outros sítios lusitanos. Anteontem  pegamos o comboio e fomos revisitar a cidade de Faro onde estivemos em excursão no ano de 2011.  Ontem um casal amigo - Mirtes e João Completo - nos convidou para um passeio até o Cabo da Roca. Este é o ponto mais ocidental de Portugal continental, assim como da Europa continental. Situa-se na freguesia de Colares, concelho de Sintra e distrito de Lisboa. O local é visitável, não até ao extremo mas até uma zona à altitude de 140 m. O cabo forma o extremo ocidental da Serra de Sintra, ...precipitando-se sobre o Oceano Atlântico. As suas
Em Faro, com Aleixo.
coordenadas geográficas são N 38º46'51", W 9º30'2".
Luís Vaz de Camões descreveu-o como o local “Onde a terra se acaba e o mar começa” (in Os Lusíadas, Canto III).
Um padrão em pedra com uma lápide assinalam esta particularidade geográfica a todos quanto visitam este local. A sua flora é diversa e, em muitos casos, tem espécies únicas, sendo objeto de vários estudos que se estendem, igualmente, à geomorfologia, entre outros.
Na zona existe um farol (Farol do Cabo da Roca) e uma loja turística. Está inserido no Parque Natural de Sintra-
Cabo da Roca
Cascais, numa zona de fáceis acessos e de grande afluência turística,  e percebemos que são muitas as pessoas que o visitam. Dizem que nos domingos é habitual a concentração de vários grupos de motociclistas. Ainda pretendemos assistir a uma apresentação de Fado ao vivo e dar prosseguimento às nossas pequenas aventuras nesta terrinha encantadora...